LEPTOSPIROSE

 

Durante os temporais e inundações, a bactéria leptospira, presente na urina do rato, se espalha nas águas, invade as casas e pode contaminar, através da pele, os que entram em contato com áreas infectadas.

O RATO

Considerado o principal transmissor da doença. Os roedores domésticos mais comuns, que levam a leptospirose ao homem, são o rato de telhado (ou de forro, o rattus rattus). A ratazana (aquela de praia ou de esgoto) e o camundongo (o mus musculus).

A BACTÉRIA

A bactéria leptospira está presente na urina do rato.

CONTÁGIO

A contaminação no homem se dá através da pele - principalmente quando existe alguma lesão ou de mucosas. A longa permanência da pessoa na água favorece a penetração da bactéria pela pele limpa, sem ferimentos. Os locais, onde o contagio acontece, normalmente são beiras de córregos, galerias de esgoto e terrenos baldios.

A DOENÇA

Muitas vezes, a leptospirose é confundida com doenças como gripe e, principalmente, hepatite.

Os sintomas são muito parecidos. Apenas um especialista saberá diagnosticar e tratar o problema.

A bactéria pode atingir:

o        RINS (1);

o        FÍGADO (2);

o        MUSCULATURA (3).

CONTROLE

As medidas se baseiam no controle dos roedores e em medidas para melhorar o meio ambiente - habitação protegida das águas da chuvas, saneamento básico e cuidados especiais com o lixo, principal alimento do rato.

Tratar esgotos e galerias por onde passa a água das chuvas, saneamento básico e cuidados especiais com o lixo.

Tratar esgotos e galerias por onde passa a água da chuva também é essencial, pois evita as inundações e dessa forma não há como a urina do rato alcançar os homens.

SINTOMAS

A leptospirose tem inicio súbito. Os sintomas são parecidos com os da gripe. Dor de cabeça, dor muscular, febre alta, mal-estar.

Normalmente, quando curada, a doença não deixa seqüelas.

Um sintoma capaz de diferenciar a leptospirose de outras doenças é a insuportável dor na panturrilha (batata da perna). Muitas vezes, o doente não agüenta ficar de pé.

Em alguns casos, o doente pode ter icterícia (cor amarelada da pele). A leptospirose também provoca alterações no volume e na cor da urina, que muitas vezes fica mais escura. 

PREVENÇÃO

Quando entrar em contato com regiões inundadas ou com lama, usar luvas e botas de borracha;

Evitar expor ferimentos às águas infectadas de inundações em áreas suscetíveis á bactéria

Ficar o menor tempo possível imerso nessas águas e impedir que as crianças nadem ou mergulhem nelas;

Desinfetar com cloro (hipoclorito de sódio) os objetos de casa que entraram em contato com a água ou com a lama.

COMO DESINFECTAR ALIMENTOS E OBJETOS

O cloro mata a bactéria. Se não for possível armazenar os alimentos protegidos da água, o correto a se fazer é eliminá-los. Frutas em geral, carne, leite, verduras, legumes, arroz, feijão, café, manteiga etc devem ser inutilizados. Alimentos enlatados podem ser lavados, desde que não tenha havido contato da comida com a água.

RATOS

 

São onívoros, alimentando-se de qualquer tipo de comida, incluindo membros de sua própria espécie mortos ou doentes.

Os sentidos predominantes são olfato, paladar, tato e audição em oposição à visão. Os ratos se movem ao escurecer, usando seus longos e sensitivos bigodes e pêlos do corpo para guiá-los.

Têm um excelente paladar, habilidosos em detectar certos componentes, incluindo os venenos, mesmo em concentrações muito baixas, muito rapidamente.

Os ratos podem entrar em seu ambiente por um orifício de tamanho aproximado de um quarto do seu tamanho.

Memorizam um caminho específico e usam a mesma rota habitualmente.

São cautelosos e se seu alimento está em área exposta onde não podem consumí-lo rapidamente, carregam para um lugar escondido.

Dentro das áreas urbanas os ratos deduzem o suporte de suas vidas de um sistema de gerenciamento e processamento de alimentos e áreas de armazenamento.

Danificam as estruturas, as instalações elétricas e causam incêndio. Urinam na comida dos animais e pessoas e transmitem doenças.

Podem mergulhar e nadar por baixo da água durante 30 segundos. Mergulham nos sifões de banheiros e podem nadar em água livre até por 800 metros de distância.

Podem escalar tubos e canos na vertical, por dentro e por fora deles.

Podem saltar na vertical até 90 cm em superficie plana.

É importante manter o lixo acondicionado em sacos plásticos dentro da lixeira tampado, retirando-o diariamente e mantendo a lixeira limpa; Proteger aberturas externas com telas metálicas; Não deixar alimentos para animais domésticos expostos durante à noite; Armazenar corretamente produtos e utensílios; Manter terrenos baldios livres de matos e montes de lixo; Limpar os terrenos , mantendo bem cuidados os jardins, sem amontoados de vegetação. Gramados bem aparados desencorajam a passagem de ratos; Evitar o acúmulo de objetos em garagens e sótãos; Fazer desratização preventiva; Não utilize raticidas conhecidos como "chumbinhos" para exterminar ratos. São extremamente perigosos, envenenam por ingestão como também por contato cutâneo e por inalação. Podem matar em questão de horas, de acordo com a quantidade e com o peso de quem o consumiu. São vendidos sem qualquer controle. Matam também os animais que ingerirem os restos de ratos que comeram o raticida.

Rattus Norvergicus

APARÊNCIA: marrom, encorpado, medindo aproximadamente de 15 a 18cm de comprimento. Tem olhos e orelhas pequenos, nariz grosso e o rabo mais curto que a cabeça e o corpo.

HÁBITOS: se aninha em tocas subterrâneas, das quais sai para procurar alimento. Permanecem escondidos durante o dia.

DIETA: São onívoros , mas preferem carne. Não sobreviem longo tempo sem água.

REPRODUÇÃO: atingem a maturidade sexual em 2 meses. Podem procriar todo mês. As fêmeas têm de 4 a 7 crias por ano, com 8 a 12 filhotes em cada uma delas. Os adultos vivem em torno de 1 ano.

OUTRAS INFORMAÇÕES: têm agilidade limitada, mas são excelentes nadadores.

 

Rattus RATTUS

APARÊNCIA: preto ou marrom, tem de 18 a 25 cm de comprimento, com longa cauda, olhos e orelhas grandes, nariz pontudo e pele macia.

HÁBITOS: se aninha em tocas subterrâneas ou em pilhas de entulhos de madeira. É um excelente escalador, podendo ser encontrado frequentemente nas partes mais altas das estruturas.

DIETA: Onívoros, mas têm preferência por grãos, frutas e vegetais.

REPRODUÇÃO: tornam-se sexualmente maduros aos 4 meses. Têm de 4 a 6 crias por ano, com 4 a 8 filhotes por cria. Vivem mais de 1 ano.

OUTRAS INFORMAÇÕES: são muito ágeis e podem se espremer em fendas de somente 2 cm.

DESRATIZAÇÃO

O rato transmite uma série de doenças, algumas delas fatais. As doenças são transmitidas pelas fezes, urina, pulgas e mordedura do rato. Eis algumas doenças transmitidas por ratos.

O rato causa um enorme prejuízo roendo sacarias, plantações, depósitos de alimentos, despensas, cordas, madeiras, fios e cabos elétricos enfim, é um animal muito perigoso.  

COMO SE PREVENIR CONTRA RATOS?

·         Só coloque lixo em sacos fechados e em lugares altos;

·         Nunca jogue lixo nas ruas ou em terrenos baldios;

·         Sempre guarde os alimentos em recipientes fechados;

·         Não deixe o mato alto em jardins e quintais ou terreno;

·         Mantenha tudo limpo.

 

COMBATE AO ROEDOR

·         Desratização, com uso de raticida, depois de o rato já estar instalado no local. Esse processo é difícil e caro. Os raticidas são extremamente tóxicos - pois podem matar - e devem ser manuseados apenas por técnicos.

·         Manter limpos os utensílios e vasilhames de alimentação animal. Lavar sempre os objetos após as refeições do animal. Dessa forma, evita-se o acúmulo de lixo e instalação do rato;

·         Também para evitar a presença do roedor pela redondeza, deve-se manter gramados bem aparados. O mato alto é um bom abrigo para os ratos, portanto, oferece risco de infectar os moradores da região;

·         Manter o lixo bem tratado, evitar deixá-lo nas ruas. Além disso, os recipientes de lixo colocados alguns metros acima do solo podem evitar o contato com a água das inundações;

·         As caixas d'água, os ralos e os vasos sanitários devem estar sempre fechados, com tampas pesadas. Uma forma, para quem mora em regiões de muita chuva, de evitar a presença do rato contaminado.

 

O QUE FAZER EM CASO DE INGESTÃO DE RATICIDA?

Se o paciente ingeriu o raticida recentemente (dentro de poucas horas), então induza o vômito estimulando a garganta com um dedo limpo. Procure assistência médica tão logo seja possível.